Cronémica - A Linguagem Oculta do Tempo

Sabe quando uma pessoa é monocrónica ou policrónica?
 
Como gestor, provavelmente, nunca se colocou a si próprio esta questão.
E no entanto alguns conhecimentos sobre esta matéria poderão fazer toda a diferença na sua Comunicação Interpessoal, tanto a nível interno como externo, nomeadamente com interlocutores de outras nacionalidades e culturas.
Estes termos encaixam nos estudos sobre Cronémica (em língua inglesa "chronemics"), levados a cabo pelo antropólogo americano Edward Hall, em finais dos anos 50, e designam a nossa perceção do tempo e o uso que dele fazemos diariamente, tanto no campo profissional como social.
Hall, concluiu que as culturas e as sociedades se dividem em monocórdicas e ploicrónicas.
E, por influência destas também os indivíduos obedecem a esta divisão.
As pessoas monocrónicas têm a tendência para fazer uma coisa de cada vez, sequencialmente, respeitando os planos e os prazos estabelecidos. Orientam-se segundo uma linha de tempo segmentada e pouco flexível, onde as tarefas são medidas conforme o tempo que demoram, sejam horas, dias ou semanas; totalmente focadas e concentradas na tarefa que estão a desempenhar, não gostam de interrupções, nem deixam nada ao acaso. O seu tempo no trabalho está totalmente compartimentado e separado do seu universo familiar e social.
 
No extremo oposto, as pessoas policrónicas conseguem desempenhar várias tarefas em simultâneo, saltando disciplinadamente de uma atividade para outra, sem precisar de ter uma linha de atuação bem definida. Para eles o tempo é flexível e fluido, por isso não se preocupam com os prazos, considerando que qualquer tarefa é parte integrante de um objetivo global. No geral, são bastante criativos, mudam com frequência os seus planos iniciais, sempre que lhe surge uma ideia nova. Como o tempo de trabalho tende a confluir com o seu tempo pessoal, não veem qualquer problema em tratar de assuntos particulares durante o desempenho de uma tarefa, nem se importam se forem interrompidos.
Estas duas percepções de tempo formatam a personalidade de cada um, refletindo-se nas suas maneiras de ser, de estar, e em particular na sua Comunicação não verbal.

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários necessitam de ser aprovados antes de serem publicados.